Moda e cinema: a discoteca e o brilho da classe trabalhadora


Cena emblemática do filme Embalos de Sábado à Noite.


Um dos mais icônicos filmes da década de 1970, Embalos de Sábado à Noite (1977) lançou para o mundo o jovem galã John Travolta. A história, que narra a trajetória de Tony Manero (Travolta) como um aspirante a vencedor de um concurso de dança de discotecas, é contada intercalando sua vida diurna no Brooklyn (um distrito de Nova Iorque) e sua diversão noturna nas discotecas da cidade. Com uma trilha sonora memorável, Embalos de Sábado à Noite despertou a febre das discotecas nos jovens da geração dos 1970 e criou uma nova cultura de moda.


Do ponto de vista da moda, o filme deve ser assistido com atenção a dois pontos fundamentais, sendo que o primeiro, obviamente, é o figurino. Fala-se da década de 1970, do apogeu das fibras sintéticas e da diversificação dos produtos de moda graças a um aumento de consumo que se nota, principalmente, nos Estados Unidos. Além disso, a cultura jovem já estava bem estabelecida, de maneira que a confluência dos fatores tecnologia têxtil + juventude + consumo, é a base na qual as roupas se diversificam e se adaptam aos diferentes contextos. Por exemplo, roupas ousadas e brilhantes para ir para as discotecas, que são o berço das casas noturnas que misturam música dançante com bebida.


Nesses lugares, pensados para incentivar a diversão e a dança, a iluminação neon, as luzes intermitentes e negras, lâmpadas estroboscópicas, globos espelhados etc., destacam as peças metalizadas. Não por acaso, o dourado seria o protagonista da época. Além disso, a fluidez do jersey, as roupas com lycra, os saltos plataforma e a exibição do corpo com decotes, cavas e barrigas de fora, criariam uma cultura de roupa noturna com ditas características, aliás, que ainda hoje perduram.


Mas o segundo ponto, mais oculto para quem estuda moda, encontra-se a diferença social imposta pela vida diurna e noturna. Toni Manero, um jovem com pouco dinheiro e morador da periferia de Nova Iorque, não tem recursos para comprar muitas roupas e looks diversificados. Ainda assim, investe nas suas roupas de festa, aquelas que ele usa para sair, e que faz com que ele "ascenda" socialmente. É interessante notar como essa prática continua válida, na medida em que investimos mais nesse vestuário e como ele se diferencia daquele que usamos no dia-a-dia. À noite, nas festas e na multidão, é bem mais difícil de classificar alguém por meio de suas roupas. Por isso, é o momento no qual a classe média também brilha.



A discoteca Dancing Days, novela que marcou época na TV brasileira. Note as luzes neon e a primeira ação de merchandising nas novelas brasileiras de uma marca de moda, a Staroup.


No Brasil, a novela Dancing Days de 1978 também tinha uma discoteca como pano de fundo para uma trama que girava ao redor da vida noturna x vida diurna. Na abertura da novela, já podemos ver o destaque desses elementos estéticos típicos da década, que a caracterizam e identificam tão bem.


Quer saber mais sobre a história da moda de um jeito novo? Assine a Plataforma Fashion For Future e tenha acesso a um conteúdo exclusivo, de qualidade e inovador.


INSCREVA-SE NO SITE

  • Facebook
  • download
  • download (1)
  • Pinterest
  • Instagram

PENÉLOPE BIBLIOTECA DE MODA

Rua Rui Pinto, 85 São Paulo SP 05624-100

CNPJ 24.055.203/0001-43

São Paulo - BR - 05624100

e-mail: hello@fashion-for-future.com

A entrega dos produtos é imediata pelo site assim que o pagamento for processado.