A trajetória da Victoria's Secret e a história da lingerie

Cristais Swarovski na coleção 2018 da VS


Nesta semana (a partir de 24 de novembro de 2019), o cancelamento do desfile da Victoria's Secret esteve na pauta de quase todas as mídias. Muita gente opinou e discutiu sobre as razões que levaram a marca a essa decisão, mas o fato é que esse acontecimento dividiu opiniões. No campo das teorias da moda contemporânea esse fato tem importância porque, no mínimo, mobiliza aqueles que pensam sobre o corpo e a moda.


A história da marca é importante demais para a história da moda e da lingerie para ser, simplesmente, deixada de lado. Ela foi criada por Roy Raymond na região de San Francisco nos Estados Unidos na década de 1970. A ideia central foi transformar a roupa de baixo em moda, uma vez que na época era mais comum que os produtos usuais fossem bem simples. Ele queria que sua lingerie tivesse mais apelo e fosse mais sexy, elegante e luxuosa mas com preços competitivos. A impressão de boa qualidade foi fundamental para o sucesso da marca.


Inicialmente os produtos eram vendidos para multimarcas e, somente a partir da década de 1980, lojas próprias, que traziam toda a atmosfera da marca, foram inauguradas. As primeiras seis lojas se destacaram, pois não havia praticamente competidores ocupando o mesmo espaço: lingeries sofisticadas e, a seguir, produtos combinados com o mesmo apelo sexy, como é o caso dos perfumes e acessórios, passaram a exibir o logo VS. Cada vez mais, durante as décadas que se sucederam, o consumo desses produtos foi estimulado pela mídia, agente muito importante na propagação do imaginário que valoriza a mulher magra, jovem e perfeita. Essa combinação teve forte impacto no sucesso da marca no imaginário e na consolidação da combinação lingerie e sensualidade.


De fato, as campanhas da marca são fundamentais para seu sucesso, que começa com o próprio nome, extraído de referências da Inglaterra Vitoriana e suas imagens de anjos. Essa composição visual quase romântica mas exigente e misteriosa, auxilia na construção de imagens perfeitas para a divulgação impressa e digital. Além de tudo o que acontece nesses meios, o desfile da Victoria's Secret é esperado todos os anos por uma grande quantidade de expectadores que também são apaixonados pela marca, que a associam ao poder e à confiança feminina com base em sua aparência.


A audiência do desfile na televisão (CBS) chegou a mais de 1 bilhão de pessoas. No show, além de apresentar as modelos e os produtos, sempre existiu uma super-produção e efeitos especiais que transformavam o desfile num espetáculo que reforçava a ideia de romance e fantasia que, até há alguns anos, vendeu tão bem. Atualmente, alguns dizem, a VS recusou-se a incluir tamanhos maiores e modelos fora desse perfil em seus desfiles. Aparentemente isso é parte da motivação para o cancelamento do desfile em 2019.


Se você quer saber mais sobre a história da moda, das marcas e da lingerie sobre uma ótica diferente, assine nossa Plataforma. Conteúdo exclusivo, de qualidade e original.







INSCREVA-SE NO SITE

  • Facebook
  • download
  • download (1)
  • Pinterest
  • Instagram

PENÉLOPE BIBLIOTECA DE MODA

CNPJ 24.055.203/0001-43

São Paulo - BR - 05624100

e-mail: hello@fashion-for-future.com

ENTREGA ONLINE DE ACESSO AOS PRODUTOS - LEIA AS POLÍTICAS DE REEMBOLSO E USO AQUI