top of page

Por que as tendências são importantes?

Atualizado: 2 de jul. de 2023



A dúvida que sempre fica: tendência é repetição?


Afirmar-se autoral na moda, não significa que você deva esquecer as tendências. Ao mesmo tempo, por seguir tendências não se deve entender que você vai copiar tudo o que vê, que criará produtos iguais aos dos concorrentes ou, ainda, que vai apostar em coleções muito efêmeras, que já não estarão "na moda" na estação seguinte. Observar as tendências é importante para orientar-se dentro de todas as possibilidades existentes de criação, pois, atualmente, as tendências não são uma camisa de força, mas sim uma orientação que leva os negócios ao sucesso comercial.


As tendências na verdade anunciam com antecipação, aquilo que as pessoas irão desejar em breve para sua vida individual, no sentido de seu estilo de vida. Esse estilo de vida, obviamente, é pleno de "coisas", como roupas, objetos de decoração, músicas etc., e, também, sentidos imateriais: o que pensamos, o que desejamos, o que planejamentos. Então, conhecer demandas em constante transformação, é uma garantia a mais da possibilidade de comercialização de meus produtos, uma vez que eles estejam alinhados com tais desejos. Assim, ler desfiles e lançamentos de moda, assim como o street style, por exemplo, nos informa sobre a existência de novos materiais, novos conceitos de silhueta, o padrão estético (ou de beleza desejado) e assim sucessivamente.


Falando de roupas e moda, em cada lugar que olhemos, teremos informações diferentes pois a moda é um fenômeno geolocalizado, isto é, varia conforme o lugar onde emerge. Então, a grande diferença está entre as ruas e as passarelas, depois entre as cidades e, ainda, nas revistas e informações já decodificadas ou confirmadas, como se diz na linguagem mais técnica.


Mas se eu tenho que criar uma coleção comercial, como selecionar e interpretar as diferentes fontes de informação existentes?


Ruas x passarelas: enquanto o street-style é mais natural porque cada um pode fazer composições mais pessoais, as passarelas devem manter o espírito da marca ou do criador e, assim, principalmente a composição, é mais repetitiva e enfatizada. Nas ruas, por exemplo, veremos surgir padrões compositivos e nas passarelas veremos como novas ideias ou temas são aplicados em uma silhueta ou forma já consagrada em nome de um criador. Em resumo, identificaremos sempre o tailleur da Chanel em seus desfiles, mesmo que ele venha se transformando.


Paris x Milão x Nova Iorque x Londres: além de haver diferença entre as marcas que desfilam em cada lugar e entre as pessoas que estão nas ruas, cada cidade tem sua atmosfera cultural, o que tem um grande impacto na moda. Enquanto Londres e Nova Iorque se destacam pela descontração e ousadia, Milão e Paris sempre renovam a tradição, cada cidade à sua maneira.



O Duomo de Milão é um lugar obrigatório para pesquisar tendências na cidade.


Revistas, sites, blogs etc.: o tipo de informação de moda produzido por esses meios, não é mais adequado para ser utilizado como informação de moda primária porque já olha a tendência quando deixou de ser tendência e está na moda. Então, nesses casos, a moda vira assunto e o foco não são as suas características formais ou mesmo sociais, mas quem está usando o quê, os novos lançamentos etc.


Mas, apesar de as ruas estarem aí e os desfiles e revistas serem cada vez mais acessíveis, analisar tendências é uma tarefa que requer competências sensitivas - saber ler os movimentos - mas, principalmente, uma metodologia. Sobretudo num momento de tanta informação e excesso de estímulos de todos os tipos, como selecionar aquilo que interessa para você ou para sua marca?





Pensando nisso, a Fashion For Future desenvolveu em parceria com Sandra Mathey García-Rada um workshop exclusivo de análise de tendências direto de Paris. Sandra é especialista no assunto: peruana, transferiu-se para Nova Iorque onde estudou no Fashion Institute of Technology - FIT e durante alguns anos trabalhou para a Fashion Snoops, uma das principais agências de tendências do mundo. De lá para Paris, diretamente para a Parsons School onde atualmente também é professora, ela se aprofundou ainda mais no tema, tornando-se uma das profissionais conhecedoras do mercado latinoamericano mais antenadas no assunto.


Você pode participar desse workshop inscrevendo-se aqui. Ele está gravado e disponível em nossa Plataforma e ainda você ganha acesso gratuito a 4 seminários de tendências ao vivo organizados pela Fashion For Future:

  • Seminário Première Vision para o Inverno 2025, que vai acontecer no dia 26 de julho de 2023

  • Seminário de Passarelas Verão 2025 que vai acontecer em outubro de 2023

  • Seminário Première Vision para o Verão 2026, que vai acontecer em fevereiro de 2025

  • Seminário de Passarelas Inverno 2026 que vai acontecer em março de 2024





Mas se você quiser participar apenas do nosso próximo Seminário de Tendências com informações super atuais e relevantes da Première Vision, inscreva-se aqui. Estamos nas últimas vagas da terceira fase de inscrições.













501 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page